Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curiosidade Feminina

Nasci, cresci e tenho cá um feeling de que um dia vou morrer ;)

Carta que nunca te escrevi

Sabes?! Quando te conheci naquele dia, algures no outono de 95, achei que nunca irias ser meu.

Aquela sensação de algo inatingível, "bom demais para mim" era isso que sentia! (Bem, como sabemos não durou muito, porque tudo se concretizou numa questão de dias mas pronto )

 

Agora 21 anos depois (Raios que isto faz-me sentir velha!!!), quando olho para ti revivo essa sensação...mas bolas, agora és meu e gosto disso, gosto do que isso me faz sentir.

 

Acho que temos uma relação de "tudo em 1".

Há quem se admire de ainda estarmos juntos mas foi uma escolha, a nossa escolha. Nós achamos que valíamos o esforço. (Como se costuma dizer, somos da época em que as coisas se arranjavam e não se substituíam).

Mas eles não sabem... não sabem como as nossas medidas foram feitas para encaixe perfeito, como por vezes críamos faísca ou como muitas vezes roubamos as palavras da boca um do outro. Não conhecem a harmonia que existe entre nós, que flui na nossa família.

Então que temos uma relação que já nos deu desgostos e desilusões mas também muita felicidade e paixão que dura há 21 anos (que ninguém se atreva a dizer que não é possível), amizade e apoio incondicional e... entre tantas outras coisas a alegria da maternidade/paternidade.

 

E isso não se consegue com relações de meia dúzia de anos, consegue-se com o crescer, aprender, lutar e sobreviver juntos. E acima de tudo com o "Querer" e o "Amar"!

Criou-se uma cumplicidade única e nossa.

 

Eu estou a adorar o que construimos, acho que nunca estivemos melhor. Apesar de já achar isso há vários anos e conseguimos sempre superar-nos 

Por isso my loves, com a tua cabeça nas nuvens e os meus pés na terra, vamos duplicar, triplicar o que já de si é magnifico.

 

Sempre e para sempre,

ARAM

28 comentários

Comentar post