Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Curiosidade Feminina

Nasci, cresci e tenho cá um feeling de que um dia vou morrer ;)

Das minhas experiências

Este fim-de-semana alguém me lembrou de um período crítico da minha vida, eu sofri de depressão, e não o período mais crítico não foi esse.

O pior de tudo foi a medicação e a retirada da mesma!

 

Pois é, a suposta droga da qual eu fiquei fã quase na primeira toma foi a Paroxetina. 

Começou muito bem, efeito quase imediato, deixei de sentir a tristeza...é mesmo muito rápido, o que não sabia era dos efeitos secundários, e são muitos.

(Se estão a tomar ou se lhes receitaram algo do género, com o mesmo componente activo informem-se muito bem, primeiro. Há imensos sites com testemunhos reais)

 

A mim foi-me receitado pelo médico de família, que muito sinceramente acho que não sabia muito bem o que era aquilo. Fiquei a saber de histórias em que as pessoas perderam emprego, relações...com o tratamento.

Adormeceu-me, adormeceu-me as sensações, os sentimentos e a vida. Passei a chama-la de comprimidos do "tanto faz"!

Depois comecei a perder presença, fiquei quase como objecto inanimado. Nada era suficiente para me afectar, o mau e o bom.

Nada me fazia chorar ou rir, tanto fazia o que viesse nada era suficientemente importante para me afectar.

É lógico que começam a haver consequências, a nível pessoal, profissional tudo.

Já não era importante o meu amor, o chegar atrasada, o falar, nada...acreditem que é mesmo assim.

Felizmente houve alguém que nunca desistiu de mim e lutou para me acordar.

 

E comecei com a retirada. A 1ª tentativa foi brusca, cortei tudo. Depois de ir parar duas vezes ao hospital resolvi ir descontinuando.

O processo de ressaca foi horrível. Foi muito duro, desde náuseas, dificuldade de focagem, choques por todo o corpo, dores intensas musculares, sonhos vívidos a confundirem-se com a realidade (um dos piores foi quando me virei para o MQT e perguntei onde ele tinha ido buscar aquele espelho lindo por cima da lareira...não estava lá espelho nenhum).Podia continuar mas acho que já ficaram com a ideia!

 

Depois acordei e quis sentir! Felicidade, surpresa, tudo, até mesmo tristeza... chorar nunca matou ninguém.

Acreditem, sentir é tão bom!!!!!

 

30 comentários

Comentar post